O STRESS E AS FÉRIAS

Poucas coisas na vida são tão prazerosas quanto desfrutar o merecido descanso dos fins de semana depois de dar duro no trabalho de segunda a sexta-feira. Melhor que isso, após um ano inteiro de trabalho, é poder aproveitar um mês todo de férias.

Mas relaxar, desligar-se do trabalho e aproveitar o tempo livre para fazer nada está cada vez mais difícil. Celulares, tablets, telefonemas para o escritório, obrigações com a casa e alguns “bicos” para aumentar a receita doméstica estão transformando os momentos de sossego numa maratona de stress.

No livro Esperando o fim de semana (ed. Record), o arquiteto e ensaísta escocês Witold Rybczynski constata que a liberdade de não fazer nada foi substituída pela obrigação de fazer algo. “Os dias de folga deixaram de ser livres; tornaram-se livres para…”.

Hoje em dia, uma tarde na rede, ou ver o pôr do sol, são menos empolgantes do que a ginástica na academia, uma volta de jet-ski ou uma partida de videogame.

Neurose – De acordo com um estudo publicado no Journal of Occupation Medicine (publicação americana sobre medicina ocupacional e qualidade de vida), quem nunca tira férias ou não consegue se desligar do trabalho nos momentos de lazer tem 60% de chances de adoecer. “O ser humano não foi feito para aguentar um stress permanente”, diz a psicóloga gaúcha Ana Maria Rossi, presidente da International Stress Management Association (Isma) do Brasil. Ela observa que muita gente perde a capacidade de curtir os momentos de lazer por sentir culpa pelo que deixou de fazer ou se preocupa com os compromissos agendados na volta ao trabalho. “Quanto mais o ser humano fica ansioso para relaxar, menos ele relaxa. É um fenômeno parecido com o da insônia. Quem olha para o relógio insistentemente, pensando que precisa dormir logo para acordar bem disposto, não consegue dormir”, compara a especialista.

Vício ou paranoia? Uma pesquisa realizada pela empresa de consultoria americana Andersen Consulting, com 306 executivos, revela que 83% deles mantém contato com o escritório nas férias, 56% não se divertem sem o telefone celular por perto e 16%, sem o laptop. Dos que não desgrudam do computador, 60% estão sempre checando os e-mails de trabalho entre um mergulho e outro na praia.

Então, relaxe e aproveite bem esses momentos de lazer e descanso. Cuide de si! Que tal um programa diferente como conhecer uma nova cidade, um novo parque, tirar fotos sem poses, “jogar” conversa fora com um velho amigo, experimentar uma nova receita… Enfim, as opções são muitas.

O que Você vai fazer hoje?

Fonte: istoe.com.br
Imagem: Picography - pexels.com

Deixe uma resposta

WhatsApp chat