COMO VOLTAR A SENTIR-SE FELIZ

O que nós seres humanos mais temos em comum é o desejo e o objetivo de sermos felizes.

Este desejo de felicidade e bem-estar pode ser visto como uma “obsessão” saudável, e assim, por vezes, conduzir-nos ao paradoxo da felicidade, que é a experiência de sofrimento sempre que a pessoa não está a sentir-se feliz. Quando nos sentimos tristes, o primeiro impulso é escolher a felicidade.

Muitas pessoas estão tentando entender e ultrapassar alguns sentimentos que as incomodam, e que estão fazendo a sua vida parecer um inferno.

As emoções e sentimentos que nos retiram do sentimento de felicidade estão tornando-nos pessoas infelizes.

Há momentos na vida em que nos sentimos deprimidos, assim como há momentos na vida em que nos sentimos contentes e esperançosos. Todos nós vamos vivendo nessa dualidade. É claro, que quando passamos muito do nosso tempo experimentando sentimentos negativos, sentimo-nos mal.

Sentirmo-nos bem e mal é natural. É esta realidade que quando assimilada e entendida como condição da vida, pode ajudar-nos a ultrapassar mais rapidamente o impacto negativo que a tristeza possa estar a infligir.

MAS COMO VOLTAR A SENTIR-ME FELIZ?

Antes de continuar a sua busca da felicidade, faça a si mesmo algumas perguntas:

1 – Tem algo em particular que tenha acontecido que me deixou triste?

2 – Tenho dormido o suficiente e cuidado de mim mesmo?

3 – Quem sou eu quando me sinto bem e feliz?

Assim sendo, você não é uma pessoa triste, ansiosa ou deprimida, simplesmente está passando por um momento de tristeza, e por isso, em reação sente-se triste.

4 – O que posso fazer para me sentir melhor?

Proponho que ao acordar pela manhã faça a seguinte questão: “hoje vou guiar o meu dia pelo sentimento de tristeza que tenho, ou fazer algo para que no final do dia me sinta um pouco melhor?“

Você pode sentir-se triste e decidir não guiar o seu dia por esse sentimento, mas sim pela perspectiva de querer voltar a sentir-se animado e esperançado novamente. Tente recordar-se daquilo que gosta, dos seus interesses, das suas preferências, das pequenas coisas que lhe davam prazer realizar. Pode ser ligar a um amigo, levar o seu animal de estimação a passear, fazer um piquenique, ir ao cinema, lavar o carro, ouvir música, dar os bons dia animados no seu local de trabalho, ser simpático com as pessoas com quem fala.

Ao escolher o que lhe serve, tenha em mente que vai realizar essa atividade com a intenção de que isso possa fazê-lo sentir-se melhor. Ao ter a noção que vai fazer algo que pode ajudá-lo a sair da tristeza em que se encontra, a sua esperança em melhorar irá aumentar.

 

Baseado no texto de Miguel Lucas para www.escolapsicologia.com
Foto: 196666 PCJumbo em pexels.com

Deixe uma resposta

WhatsApp chat