Problemas familiares influenciam na aprendizagem da criança

“Problema de adulto é problema de adulto. Problema de criança é problema de criança.”

O que isso significa? O que isso tem a ver com dificuldades de aprendizagem ou atividades na educação infantil?

Problemas e dificuldades todos nós temos. A grande questão é: saber separar o que pertence às preocupações e às questões que são dos adultos, para que eles se preocupem e solucionem os imprevistos da melhor maneira possível e, o que é da dificuldade e da capacidade da criança em saber lidar com as questões e preocupações que são delas e que cabe aos adultos apenas auxiliarem nesses momentos difíceis da infância.

Atividades na educação infantil

Quando uma criança vai para a escola preocupada com a separação dos pais, com a dificuldade financeira da família, se o papai pagou a pensão desse mês, com a doença da vovó, com a briga de ontem do papai e da mamãe e tantos outros problemas de adultos, como ela terá calma, tranqüilidade e disponibilidade para pensar em aprender o que a professora está ensinando lá na escola?

É importante que nós, adultos, tenhamos o cuidado de não brigarmos perto das crianças, conversarmos sobre assuntos difíceis em momentos em que a criança esteja brincando ou até mesmo na escola, por exemplo, para que a criança possa ser criança e se preocupar apenas com aquilo que é do mundo dela: a nota da escola, a tarefa de casa, o amiguinho que emprestou o caderno, o brinquedo que quebrou, a hora de ir ao futebol, o pedido do presente ao Papai Noel… o que mais precisa povoar os pensamentos e preocupações das crianças? Nós adultos sabemos responder a essa pergunta?

Transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH)

Vemos crianças sendo diagnosticadas com TDAH e, ao fazer a anamnese e as entrevistas iniciais, não se encontra as mesmas crianças porque as vemos saudáveis, capazes, organizadas, com habilidades diversas, e fico a questão: onde estão os pensamentos dessas crianças tidas como desatentas e hiperativas?

Claro que as crianças precisam saber da realidade familiar quando, por exemplo, há o desemprego e a impossibilidade financeira de se fazer uma festa de aniversário, ou, que há sim a possibilidade de uma separação dos pais, porém, é de responsabilidade dos adultos em dar a segurança e a confiança de que as questões estão sendo solucionadas da melhor maneira possível e que ela não precisa se preocupar, porque esses imprevistos são dos pensamentos dos adultos somente. Quando os adultos tomam para si as próprias responsabilidades, eles conseguem devolver para as crianças as responsabilidades que são delas.

Se você, adulto, está com dificuldades e percebe que a sua criança está com dificuldades escolares também, procure ajuda de profissionais que possam orientá-lo nesse momento. É muito importante que a criança seja criança, assim como é muito importante que o adulto seja adulto. Dificuldades escolares, muitas vezes, são dificuldades familiares que precisam ser olhadas com mais atenção. Pense nisso!

Baseado no texto de 
WhatsApp chat