Páginas matinais

Páginas matinais: o que é, benefícios e como começar (minha experiência)

Há alguns meses, criei vergonha na cara e comecei com essas páginas matinais, pois estava a ler O caminho do Artista, de Julia Cameron.

Digo que criei vergonha na cara porque já tinha ouvido falar outras vezes sobre essas tais páginas matinais mas nunca resolvi abraçar esse experimento. Pois bem, após 3 meses de prática, acredito que eu posso compartilhar com você uma ou duas coisas sobre o assunto e é justamente sobre isso que vamos falar hoje.

Primeiramente, o que são as páginas matinais?

De modo simples e direto, são 3 páginas que você escreve à mão, logo pela manhã. Preste muita atenção nessa parte: escrever À MÃO! Nada de Touch Screen, nada de digitar no teclado, nada de tecnologia envolvida aqui, apenas o método old school: papel e caneta na mão! Por aí você já percebe que vamos sair do piloto automático, né?

E o quê devo escrever nas páginas matinais?

Qualquer coisa que vier à sua mente. Não se importe em fazer o texto mais bonito ou que faça mais sentido. Muitas vezes nossa mente está “ligada no 220V” e vários pensamentos ocorrem ao mesmo tempo. Apenas jogue isso pro papel. Muitas vezes eu começava a escrever sobre algum pensamento e no meio da linha de raciocínio era interrompido por outro totalmente aleatório então eu apenas transcrevia o que se passava em minha mente.

Porém, também existem dias em que sua mente está preguiçosa e você não tem ideia do que escrever no papel, se for o caso você pode (e deve?!) ficar repetindo qualquer coisa apenas para “encher linguiça” já teve dias que eu coloquei pedaços de música que vinham à minha cabeça, outras vezes fiquei repetindo “não sei o que escrever, estou com sono” até completar a terceira página.

No começo da minha prática, eu percebi que colocava muitas preocupações e coisas que eu não poderia me esquecer de fazer. Resolvi mudar abordagem então por alguns dias e colocar apenas ideias de projetos e coisas legais que eu poderia fazer.

Como a própria Julia disse em seu livro (O caminho do Artista) a ideia é escrever 3 páginas de livre associação, sem se preocupar com o conteúdo delas.

E quais os benefícios de fazer as páginas matinais?

Após 3 meses fazendo as páginas matinais, eu percebo que essa prática pode trazer vários benefícios, tal como maior clareza e foco logo no começo do seu dia. Existem dias que eu uso ela para me planejar e refletir sobre as coisas que eu preciso fazer no dia ou durante a semana, então isso me permite criar meus dias com maior intenção ao invés de ficar apenas no modo reação.

Quando você pega um papel e sai escrevendo nele tudo que está bombando na sua cabeça logo pela manhã, eu acredito que isso de algum modo deixa o nosso “sistema operacional da cabeça” menos sobrecarregado para começar o dia. É como se você pegasse aqueles 300 pensamentos da cabeça, jogasse pro papel e dissesse algo do tipo: agora vocês fiquem aí que eu vou começar o dia de cabeça limpa.

Além disso, eu também acredito que as páginas matinais podem te ajudar a reduzir a ansiedade. No meu caso, eu sou uma pessoa meio acelerada pela manhã. Geralmente eu acordo e já quero sair fazendo um monte de coisas correndo pra cima e pra baixo. Muitas vezes eu senti (e ainda sinto) que essas páginas matinais são um saco de fazer, porque me “travam” por uns 20 ou 30 minutos “preciosos” da manhã. Não foi fácil no começo parar logo no começo da manhã para sentar a bunda por 20 a 30 minutos na cadeira e ficar “parado” escrevendo. Porém, é um modo de você ter mais calma e paciência no começo do dia também. Sabendo que tudo tem seu tempo.

Por último e não menos importante, acho válido destacar que outro benefício de você escrever suas páginas matinais, será praticar ou relembrar suas habilidades na escrita à mão! Eu estava totalmente travado para escrever no começo, minha letra estava muito feia (e olha que a maior parte do tempo da escola eu tinha uma letra bonita!) Ao ver aqueles garranchos no começo das práticas eu pensava: nossa! será que eu esqueci como se escreve à moda antiga? hahaha após 3 meses de prática, tive um progresso considerável 🙂

Preciso fazer isso todos os dias? Tem que ser pela manhã mesmo?

Teoricamente sim, obviamente que não.

No primeiro mês, eu estava firme com esse hábito todos os dias. Porém, eu sentia que aquilo era um peso danado para eu praticar todos os dias. Então, o que tem funcionado para mim no terceiro mês, é deixar os domingos de folga disso. Assim eu tenho um respiro na semana e quando volto para a prática na segunda, estou até com “saudades” disso hahaha

Sobre o fato de fazer pela manhã, teve alguns dias que eu realmente não consegui fazer as páginas pela manhã e então fiz de tarde ou final da noite, foram poucas as vezes em que aconteceu isso, mas percebi que não fazia muito sentido fazer as páginas matinais em outros períodos do dia. Pois relembrando: acredito que elas servem para lhe dar um começo limpo logo no começo do dia, e usar isso na metade do dia não me pareceu ter muito sentido.

Após 3 meses fazendo as páginas matinais, eu vou continuar com esse experimento?

Meu caderno está acabando. Se eu for continuar com esse desafio, preciso comprar outro. Isso me fez pensar: será que eu vou continuar com essa prática? Parte de mim quer continuar e outra quer abrir espaço (e tempo) para algo novo. Vou esperar chegar no final do caderno e aí eu decido.

Estou pensando em começar, algum conselho?

Apenas comece. Acho válido qualquer pessoa experimentar essa prática por pelo menos 1, 2 ou 3 meses e tirar suas conclusões por si própria. A maior parte dos dias pode ser um saco fazer isso, mas os benefícios existem e não podemos negar a existência deles. No entanto, você só vai descobrir se começar. Separe um caderninho aí e uma caneta, deixe em algum lugar de destaque para você não esquecer de começar isso amanhã e mete marcha!

Caso queira mais detalhes…

Sugiro a leitura do livro: O caminho do artista

MARCELO KAZEQUER em seu blog
www.umapaginaembranco.com
WhatsApp chat